terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Ensino em portugal

Recebi à dias um mail bem curioso. Retratava-se a evolução (?!) da Educação em Portugal nos últimos anos. Partilho-o convosco.

1ª FASE (antes de 1974)
O aluno ao matricular-se ficava automaticamente chumbado. Teria de provar o contrário ao professor…

2ª FASE (até 1992)
O aluno ao matricular-se arriscava-se a passar…

3ª FASE (actual)
O aluno ao matricular-se já transitou automaticamente de ano, salvo casos muito excepcionais e devidamente documentados pelo professor, que terá de incluir no processo, obrigatoriamente um "curriculum vitae" extremamente detalhado do aluno e nalguns casos da própria família…

4ª FASE (em vigor a partir de 2007)
O professor está proibido de chumbar o aluno; nesta fase quem é avaliado é o próprio professor, pelo aluno e respectiva família, correndo o risco quase certo de chumbar...


5ª FASE (brevemente)
Os alunos que saibam escrever o seu nome sem erros, nem precisam matricular-se. Têm acesso directo ao Conselho de Ministros como consultores privados do 1º Ministro, equiparados a Chefe de Gabinete, com direito a subsídio de almoço, carro e telefone. E, caso queiram, título de “Senhor Engenheiro”.

6 comentários:

Zig disse...

Essa é forte!

JB disse...

alias eu vou mais longe, pois acho que muitos dos previlegios da 5ª fase ja se aplicam na 4ª fase

Secreta disse...

Para já é o que temos ...
Beijito.

Bento disse...

por este andar não deve andar muito longe da realidade, grande parte já é real e inacreditável

noctivaga disse...

Infelizmente este é o retrato fidedigno do ensino em Portugal. Parece anedota mas não é.

Rubina disse...

LOL